quarta-feira, 23 de março de 2011

Solidão


Só, completamente só
Posso sentir seu desprezo mesmo distante
Pó, apenas pó
É o que terei de abanar dessa estante

Aos meus inimigos, deixo meu lamento
Aos meus amigos deixo meu alento
Aos meus amores, deixo meu tormento
E tudo que está só, se desfaz em pó
E tudo que é pó, termina só

Não quero a beleza da sua juventude
Quero a lembrança de seu melhor sorriso
Quero me sentir amada outra vez
Mas no final sempre fico só
E minhas memórias aos poucos se desfazem em pó
E novamente te digo adeus!

Fernanda Montanaro

6 comentários:

bryan_freitas disse...

Sempre muito bem escrito, além de muito expressivo, amor..

parabéns!

amo vc

Nanda Montanaro disse...

Obrigada =]

Tb amo vc

Beijos

Bruna disse...

ual! Gostei mt... super bem construído
Um dos melhores!! *-*

Nanda Montanaro disse...

Sério???? *-*

Q bom q gostou amiga *-*


Beijos

BiaFreitas disse...

Puxa vida, repleto de sentimento .

Parabéns Nanda pelo belo dom !!!

Bjos .

Nanda Montanaro disse...

Obrigada Bia =]

Uma honra vindo de alguém com tanto talento como vc!

Beijos

Postar um comentário