segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Amo-te


Como a distancia é cruel para dois corações apaixonados
Conto cada segundo para tê-lo ao meu lado, ainda q por um breve instante
Não suporto mais vê-lo tão distante
Preciso tocá-lo novamente
Preciso sentir seu corpo a envolver-me
Preciso sentir seu calor a aquecer-me
Preciso sentir seu beijo enfraquecer-me

Milhas e milhas nos separam a cada despedida
Quisera eu encontrar alguma saída
Pudera eu roubar-te para mim
Como um louco em devaneio
Tomá-lo como posse em meu peito
Acalentá-lo em meu leito

Amo-te assim como o vento ama o mar
Assim como as gaivotas amam a liberdade
Assim como as feras amam seus filhotes
Assim como uma flor ama a terra

Amo-te, simplesmente amo amar você


Fernanda Montanaro

3 comentários:

Netto Feel disse...

Simplesmente culto e completo esse amor!!

bryan_freitas disse...

Amo vc!!!


E adoro beijar você!!
=]


gostei mto dessa poesia ^^

bjãos gatona!

Nanda Montanaro disse...

Obrigada amores =]

Postar um comentário